O Vinho da Península de Setúbal

A Península de Setúbal é uma região com características muito específicas e únicas. A norte tem o rio Tejo a oeste o Oceano Atlântico e a sul o rio Sado. Estando muito próximo de Lisboa, é uma região com grandes explorações vitícolas e marcada por um crescente turismo ligado ao Wine Tours.

Esta região apresenta dois tipos de paisagens:

      1. Nas encostas da Serra da Arrábida, que protege a vinha dos ares do oceano Atlântico, num seu relevo mais inclinado com as vinhas plantadas entre os 100 e os 500 metros e em solos argilo-calcários.
      2. Em terras planas, raramente ultrapassando os 150 metros de altura, com suaves inclinações e, com terrenos de solos de areia, mas perfeitamente adaptados à produção da uva de grande qualidade. Este tipo de de terra vitícola representa na região 80% do total da região. 

O Clima

O clima da Península de Setúbal, é uma região com um clima mediterrânico temperado com Verões quentes e secos e Invernos amenos e chuvosos. Devida à proximidade do mar, tem uma humidade relativa média anual que se situa entre os 75% a 80%.

 

Denominações de Origem

A região da Península de Setúbal compreende duas Denominações de Origem (Palmela e Setúbal) e a designação de vinhos regionais Península de Setúbal.

As Castas

A maioria dos vinhos da região utilizam a casta Castelão na sua composição. Esta casta é tradicional desta zona, sendo que a legislação para a produção de vinhos DO, também obriga à utilização de uma percentagem elevada de Castelão. Como exemplo o DO de Palmela deverá ser constituído por 66,7% desta casta. Por vezes, a Castelão é misturada com a casta Alfrocheiro ou Trincadeira.

As castas brancas que são dominantes na região são a Fernão Pires, a Arinto e Moscatel de Setúbal, que é utilizada em vinhos brancos e também nos vinhos generosos da Denominação de Origem de Setúbal.

Também as características mais distintivas dos novos vinhos da Península de Setúbal são os aromas florais nos brancos e os sabores suaves a especiarias e frutos silvestres nos tintos.

Produzido a partir das casas de Moscatel e Moscatel Roxo, o vinho generoso de Setúbal é um dos mais antigos e famosos vinhos mundiais.

O Moscatel de Setúbal, quando envelhecido em barricas de carvalho, torna-se um vinho generoso único e de excelente qualidade. Composto por um aroma muito intenso, a flores de laranjeira, com sabor meloso e cheio, que evolui com a idade para notas de frutos secos, passas e café.

Produzidos em pequena quantidade, os vinhos licorosos produzidos através da casta Moscatel Roxo têm características similares ao Moscatel de Setúbal, sendo mais finos e apresentando aromas e sabores muito complexos de laranja amarga, passas de uva, figos e avelãs.

Partilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

Artigos Relacionados

Decantar o Vinho

O ato de decantar o vinho é a passagem do vinho da sua garrafa original para um recipiente (de cristal ou vidro), designado por decanter ou decantador.

Contactos

Adega Fernão Pó
CCI 2402 Fernando Pó
2965-545 ÁGUAS DE MOURA | PORTUGAL
T: +351 265 995 423 | +351 919 312 525
E: enoturismo@fernaopo.pt